Maria Ivone Vairinho e Poetas Amigos

Junho 28 2010

“Sou mais eu quando tu és a síntese de nós”

(João Belo)

 

Os meus lábios são húmidos da boca

Que aprendi a beijar como ninguém,

Que Maio é comoção, a terra é pouca:

No mar, o teu Amor é mais além.

 

E à noite, a cor é vela em nossa toca,

A rosa a ti, Maria, te convém.

Marina e a fiar, navio ou roca,

A voz rouca, tu lias em Belém.

 

Por isso à Bela eu amo. Ao lado o círio

Me diz que ela é Cibele, e eu fecundo;

Gritamos, ela grita em seu delírio,

 

Infinita ela jaz, e eu no fundo……

Por isso a Paz, a Lua até ao lírio;

Bela vás, vás até ao fim do mundo.

 

San Francisco, 07/01/1998

 

Paulo Jorge Brito e Abreu

Postado por Liliana Josué

publicado por cantaresdoespirito às 21:42

Maio 13 2010

RESSURREIÇÃO

 

à memória de minha Avó, Aurora Cardoso de Oliveira

in memoriam de Antero de Quental

à memória de Ulisses Duarte

 

No palácio infeliz da Desventura,

Eu vi meu coração crucificado.

Monstros, harpias mil... mas ao meu lado

Carpia uma amorosa criatura.

 

Era a Mãe! Minha Mãe que na fundura

Do seu olhar mais belo do que um prado,

O corpo de seu filho, ensanguentado,

Vira descer à negra sepultura.

 

«O meu filho! Meu filho tão pequeno!

Pra que eu te tive em mim, se te perdi?

O meu filho me entrega, ó Nazareno!!!»,

 

Dizia a pobre Mãe, quando eu parti;

Mas diz um Anjo azul, no Céu sereno:

«Ó Mãe, não chores mais, eu estou aqui.»

 

Lisboa, 03 / 05 / 1990

 

SIC ITUR AD ASTRA

 

PAULO JORGE BRITO E ABREU

 

Caríssimos Irmãos e Irmãs, aqui segue, bem flava, a Paz e o prândio da minha Palavra. Em tópicos e tropos, trovemos para a Via. E façamos, da Poesia, a oração e o cor duma Eucaristia...........

 

publicado por appoetas às 17:40

Fevereiro 06 2010

Não pede Amor a pena, minha Dama,

Não pede Amor a mágoa, mas só quer

A vida, ó flor, o néctar, o prazer

Prosternados na luz e verde rama.


 

Quer Amor pela paz, e inda que brama,

Inda que sofra Amor pela mulher,

A amorosa tarefa busca o Ser,

Sofre Amor pela paz de quem vos ama.


 

Porém, quer verde Vénus, quer Maria,

Se apuram em vós, flor, que vós sois Flora.

Cantam Zéfiros, cantam, cantaria


 

Eternamente Amor pela pastora;

Mas tenebrosa Dor, por varonia,

Sofrera só por si, minha senhora.


 

Lisboa, 10/1/92


 

Paulo Jorge Brito e Abreu

Postado por Liliana Josué


 

publicado por cantaresdoespirito às 22:46

Novembro 23 2009

 

Caríssimos irmãos e irmãs, aqui segue, com muito Amor, uma Cantata, e soneto, da minha Autoria. Fiquem-se com os meus desejos, e lampejos, de Paz e muito Amor…
 
AMOR CELESTE
 
Em Númen’s multicores, em nobreza,
Marinela de plantas se vestia,
E as Graças, os Cupidos, a magia,
Nos seus cabelos eram a lindeza.
 
Mansíssima oração, alada deusa,
Coa Lua vens silente em Poesia.
Bendita sejas tu, bendito o dia
Em que o Vate a ti veio com pureza.
 
Em ti bailam as flores da floresta,
Em ti cessa o meu mal por que eu me afoite.
Bendita sejas tu, ó Diva mesta,
 
Bendito seja o ventre em que me acoite.
Maria, Mãe das flores, vem qual Vesta,
Maria, Mãe dos astros e da Noite.
 
Lisboa, 10/01/1991
 
AD MAJOREM DEI GLORIAM
 
 PAULO JORGE BRITO E ABREU
 
Este poema foi publicado, e portanto publicitado, in «Agricultura Celeste»,
por Poetas Lusíadas, em 1992.
 
publicado por appoetas às 01:03

Novembro 09 2009

“Fortuna favet fatuis, ad augusta per angusta.”
 

Perdida eternamente,

Pra sempre, sempre morta,

A Bela está presente

E bate à minha porta.


 

Visita-me em segredo,

Às horas mais caladas,

Crisóloga no credo,

As mãos amendoadas.


 

E Bela volta à campa,

Com passos de veludo,

A Nela que foi estampa,

A Dona que foi tudo.


 

E eu digo, eu digo à Dona:

“Não vás, ó deia amiga!!!”

Mas ela, que apaixona,

Tão frol, numa cantiga,


 

É Paz, calor e mente,

É liga, junco, porta,

Amada eternamente

Mas nunca, nunca morta.


Paulo Jorge Brito e Abreu

Postado por Liliana Josué

publicado por cantaresdoespirito às 21:58

Setembro 11 2009

 

Mulher nua
polpa de romã
que vem qual Lua
e me afaga no corpo da manhã...

 

Dourada estrela
que os meus sonhos ilumina
e é como vela
a marear pela campina...

 

Ou nessa roça
suave rapariga
que é qual verde, verde moça
- nos lábios da terra, no louro da espiga..

 

Alfim Mãe que na dádiva de leite
rasga o peito em sépalas fulgindo
e no imo da Noite à luz do azeite
é qual néctar verde folha
- marinha que nos molha
num barco lindo, lindo......

 

Quisera, mulher-Mãe
(ah! como quisera!)
que tu fosses reaver
em Belém
a perpétua Primavera.

 

Mas ora que os teus dias
se aproximam do fim
e no meigo tetracordo
a Vénus te abandona
Recordo, sim, recordo
uma dália, um jardim
o Messias cantando
no colo da Madona

 

Paulo Brito e Abreu
(in “Loas à Lua”)

 

publicado por appoetas às 20:08

Este blogue está aberto aos co-autores e Poetas Amigos de Maria Ivone Vairinho
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


links
pesquisar
 
Tags

11 poemas inéditos de carlos cardoso luí(1)

25 anos app(11)

ada tavares(18)

adriano augusto da costa filho(39)

albertino galvão(11)

albina dias(18)

alfredo martins guedes(2)

ana luísa jesus(4)

ana patacho(3)

anete ferreira(3)

antónio boavida pinheiro(22)

app(5)

armindo fernandes cardoso(3)

bento tiago laneiro(5)

carlos cardoso luís(13)

carlos moreira da silva(2)

carmo vasconcelos(22)

catarina malanho semedo(2)

cecília rodrigues(48)

cláudia borges(8)

dia da mãe(8)

dia da mulher(9)

dia do pai(6)

donzília martins(8)

edite gil(68)

elisa claro vicêncio(4)

euclides cavaco(100)

feliciana maria reis(4)

fernando ramos(20)

fernando reis costa(3)

filipe papança(11)

frances de azevedo(2)

gabriel gonçalves(14)

glória marreiros(20)

graça patrão(6)

helena paz(15)

isabel gouveia(3)

jenny lopes(11)

joão baptista coelho(1)

joão coelho dos santos(7)

joao francisco da silva(4)

joaquim carvalho(3)

joaquim evónio(9)

joaquim sustelo(70)

judite da conceição higino(4)

landa machado(1)

liliana josué(45)

lina céu(5)

luis da mota filipe(7)

manuel carreira rocha(4)

margarida silva(2)

maria amélia carvalho e almeida(6)

maria clotilde moreira(3)

maria emília azevedo(5)

maria emília venda(6)

maria fatima mendonça(2)

maria francília pinheiro(3)

maria ivone vairinho(14)

maria jacinta pereira(3)

maria joão brito de sousa(69)

maria josé fraqueza(5)

maria lourdes rosa alves(4)

maria luisa afonso(4)

maria vitória afonso(8)

mário matta e silva(20)

mavilde lobo costa(22)

milu alves(6)

natal(16)

odete nazário(1)

paulo brito e abreu(6)

pinhal dias(9)

rui pais(8)

santos zoio(2)

sao tome(10)

susana custódio(15)

tito olívio(17)

vanda paz(23)

virginia branco(13)

todas as tags

blogs SAPO